domingo, 6 de novembro de 2016

GOTA DE LUZ - O RETROVISOR DA VIDA


O Mestre Jesus em sua caminhada pela Terra vê uma jovem mulher sentada em seu carro, parada antes do cruzamento com o olhar perdido, o semáforo muda de vermelho para o verde mas ela continua ali pensativa. Ele se aproxima, toca em seu braço.

- Patrícia porque está aí parada? A vida está seguindo você não vai vivê-la? 

– A mulher olha para o lado surpreendida com aquela visão.

- Mestre Jesus! Maravilha a sua chegada, estava mesmo precisando conversar com você. Não quer entrar? – O Mestre sorri, contorna e entra no carro.

- Conta porque você estava ali parada sem ação.

- Sabe Jesus acabei de deixar minha filha na creche, hoje foi o primeiro dia, quando o portão fechou comecei a me afastar olhei pelo retrovisor do carro e fiquei paralisada como o tempo está passando tão rápido, minha bebe já está na creche, a cadeirinha do banco de trás está vazia. Isto me deu uma angustia por pensar se estou vivendo plenamente esse tempo com ela.

- Minha querida Patrícia, eu despertei em você esse momento de reflexão sobre as pessoas de sua vida quando olhou pelo retrovisor.

- Como assim Mestre?

- As pessoas costumam olhar somente pelo para-brisas, querem olhar para frente, ver o que a vida reserva depois da esquina, como conquistar para ter cada vez mais, esquecendo-se do ser. A visão do para-brisa pode te mostrar o caminho do ter, mas somente nos espelhos as trilhas seguidas na tentativa do ser mostram-se iluminadas.

- Verdade! Tenho olhado para muitas oportunidades apresentadas pela vida, como posso crescer mais, como conquistar espaço profissional. Estou errando Mestre?

- Nada tem de errado no seu olhar Patrícia, o problema está em ter somente esse olhar, nos preocupamos tanto para ver se o para-brisas da vida está sujo, embaçado que acabamos esquecendo a importância do olhar nos espelhos. Quando estiver com sua filha sentada no banco de trás olhe pelo retrovisor, lembre-se dessa primeira imagem e como ela vai mudar rapidamente ao passarem os dias. Daqui a pouco sua filha estará sentada ao seu lado no carro, passando o tempo ela logo estará dirigindo e você sentada talvez no banco de trás, como foi o seu ser enquanto essas mudanças aconteciam? – A jovem mulher derrama algumas lágrimas não lembra-se da primeira imagem da filha sentada no bando de trás.

- Mestre não tenho olhado pelo retrovisor da minha vida. Minha filha há pouco tempo estava sentada na cadeirinha, hoje a tirei para deixar na creche, ela foi sem olhar para trás. Reconheço não ter percebido como passou rápido.

- Não se culpe, mude. Além dela outros entes queridos também estão passando, se você olhar pelo retrovisor de fora perceberá que ficaram pelo caminho da vida outros tantos amores, partiram sem talvez ter recebido um último olhar carinhoso, um afagar nos cabelos brancos, o beijo de boa noite, o ouvi mais uma vez a mesma história já tão contada. – As lembranças trazem mais lágrimas à jovem mulher. Vem à sua memória as imagem de seus avós e de seu pai já no plano espiritual, tenta lembrar-se como foram mudando nos bancos de seu carro, muitas vezes esteve levando-os para diversos lugares, mas nada do conversado em à lembrança, nenhuma história marcante, a porta se abriu e eles partiram.

- Jesus, e agora faço o que?

- Minha querida, continue a olhar pelo para-brisas pois a vida pede esse buscar dos novos caminhos, só não deixe essa busca do ter fazê-la esquecer do quão importante é ser na vida daqueles colocados em nossas vidas. Ser mais filha, mais irmã, mais neta, mais mãe, mais amiga, enfim ser mais presente, para um dia ao olhar pelo espelho retrovisor de sua vida as imagens desses entes queridos sejam muito nítidas pelas lembranças dos momentos vividos, histórias alegres, outras nem tanto, o importante é você ter sido parte delas.

- Mestre como posso te agradecer por esta orientação de vida? – Jesus sorri.

- Apenas reserva um lugar para mim sempre em sua vida, nem que seja somente para eu limpar seu para-brisas quando estiverem muito embaçados os seus caminhos. Agora me deixa descer aqui nesta esquina, tem mais alguém parado sem saber qual caminho seguir. – Jesus desce do carro, Patrícia reinicia seu caminho e ao olhar pelo retrovisor vê o Mestre desaparecer ao virar a esquina.

GOTA DE LUZ: A vida tem sua velocidade própria, não é mais rápida nem mais lenta para uns ou outros. Não somos passageiros, mas sim os condutores de nossos caminhos. A mais bela viagem será realizada até chegarmos ao nosso destino com os maiores valores adquiridos pelos sentimentos aprendidos com o amor dedicado às pessoas colocadas em nosso caminhar. E quão lindo será podermos olhar pelo espelho retrovisor da vida e pensarmos como foi maravilhosa mais esta viagem.

“Senhor Jesus, concedeste-nos os entes queridos por tesouros que nos emprestas..."

Emmanuel (Chico Xavier)

domingo, 2 de outubro de 2016

GOTA DE LUZ - QUAL O TEMPO DE UMA SAUDADE?

Karen sentada em um banco observa as flores em torno do pequeno lago, alguns pássaros parecem entender a tristeza daquele espírito e cantam sentadas nos arbustos próximos. Algumas lágrimas escorrem lentamente sobre seu rosto, o olhar parece se fixar em um ponto muito distante.

- Minha querida amiga Karen, porque essas lágrimas? – Jesus senta-se ao lado da mulher.

- Mestre Jesus! Elas estão nascendo no aperto do meu coração pela saudade do meu grande amor que já não está mais junto a mim. – A mulher recosta sua cabeça no ombro de Jesus.

- Conta para mim para onde foi esse grande amor? Há quanto tempo essa saudade está te deixando assim tão triste.

- Ah Mestre! Hoje faz dois anos que meu filho morreu, e nesta data pareço reviver aqueles momentos de tanta dor. Ele partiu após um acidente quando voltava para casa com alguns amigos. Tinham ido a uma festa e por causa de uma irresponsabilidade de uma outra pessoa sofreram esse acidente que levou meu grande amor.

- Karen, quais sentimentos te fazem chorar hoje?

- A sensação de ter perdido um pedaço do meu coração com a partida dele, a incompreensão dessa distância, tínhamos tanto para viver juntos ainda. Ele era um jovem lindo, cheio de vida, alegre, sempre me beijava quando saía ou voltava para casa. Essa ausência traz extrema dor para minha vida.

- Quando ele te beijava, o que te dizia sempre?

- Ele era muito carinhoso comigo. Ao me beijar dizia “meu presente lindo de Deus”. Isso sempre me deixava emocionada, eu respondia sempre que o presente era ele, então dava uma piscada e um lindo sorriso. – Lágrimas voltam a cair.

- Minha amiga, quando Deus nos dá um presente jamais toma de volta.

- Mas ele se foi Mestre! Deus o levou! Quanto tempo ainda vai doer essa saudade?

- Karen, saudade parece não ter um tempo para acabar quando expressa somente dor. Quando conseguimos, aos poucos, preencher o vazio deixado, pelas lembranças do amor vivido com eles, permitimos ao nosso espírito pulsar pela esperança do reencontro nos braços do amor de Deus. A saudade é o elo de amor que nos liga aos nossos entes queridos onde eles estiverem, ela não acaba, mas se eterniza como uma brisa diária, reforçada pela fé e balsamizada pelo amor eterno.

- Mestre eu tento mudar todos os dias, mas como é difícil. O meu Paulinho era um presente de Deus, tenho certeza, agora não consigo viver a paz, muito me perturbam diversos sentimentos. Será que não consegui guardá-lo da maneira certa?

- Karen, todos os presentes dados pelo Pai são especiais, eles nos são entregues bem aqui. - Jesus aponta o dedo para o coração dela. – Nosso amor é o melhor guardião para todos eles. Essas entregas vem de uma fonte eterna de Amor, jamais se perdem, nunca desaparecem. Me deixa te ajudar a abrir o coração, voltando a ver a beleza desse presente divino em sua vida. Nos reencontros no plano espiritual o Pai coloca os seus presentes um ao lado do outro, muitos reencontros já tivemos e outros ainda vamos ter. A compreensão da vontade divina vai mostrar que a saudade é o laço divino colocado por Deus naquele presente, assim você jamais esquecer o quanto ele te ama. Esse laço nos mantém ligados, próximos sempre, independente de estarmos longe ou perto, presentes ou ausentes fisicamente. Feche seus olhos, minha querida. – Assim ela faz e ouve alguém falando ao seu ouvido.

“Meu presente lindo de Deus, também sinto saudades suas. ” – Em seguida sente como se alguém a beijasse suavemente no rosto. Ao abrir os olhos sente seu coração mais leve, olha mais ao longe, caminhando abraçado a Jesus vai um jovem, ele vira o rosto para trás e pisca para ela.

GOTA DE LUZ: A separação física, inevitável, é parte da caminhada neste estágio de nossa evolução espiritual, com ela vem as dores e lágrimas quase sempre incontroláveis. Dúvidas brotam em nossos corações sobre o amor de Deus, esses sentimentos abalam nossa paz interior. Busquemos no Mestre Jesus o colo divino a nos acolher nos momentos iniciais das dores da separação, orando a ele para iluminar nosso espírito a fim de buscarmos pela fé a certeza do reencontro.

“Chora, porque a dor é forte e, é fonte de energias renovadoras por dentro do coração, mas chora trabalhando e servindo, auxiliando e amando sempre!


E deixa que os corações amados, hoje no mais além, te enxuguem as lágrimas, inspirando-te ação e renovação, porque, no futuro, tê-lo-ás a todos positivamente contigo nas alegrias do Novo despertar. ”  Emmanuel (Chico Xavier)